Just HIT It!

Just HIT it!! Este tipo de treino é pensado para provocar um aumento do nível de catecolaminas e hormônio de crescimento encontrados no sangue durante e após exercícios de alta intensidade no treinamento de resistência com períodos de descanso mais curtos (<30 segundos). HIT pode ser uma estratégia eficiente para diminuir a resistência à insulina, bem como um fator importante na prevenção do desenvolvimento de diabetes tipo 2. Mudanças positivas foram observadas na resistência à insulina na pesquisa publicada pelo The Journal of Physiology com treinos de menos de 8 minutos por semana quando executado em uma intensidade maior do que 100% do VO2 máx.

Nesta pesquisa, 2 semanas de treino HIT foi suficiente para aumentar o estímulo e a capacidade oxidativa do músculo esquelético e o teor de receptores GLUT-4 (receptores de carboidratos) – Mais GLUT-4 significa mais energia muscular!

Se juntarmos este treino com uma refeição pre-treino com baixa carga glicídica como ¼ de abacate grande (230 calorias + 14.3g de gordura monoinsaturada + 111 mg de beta sitosterol + 419 mg de acido glutâmico que favorecem a regeneração muscular) e 4 g de óleo de coco (36 calorias + 2.2g de acido láurico + 4 g de fitoesteróis) para manter os níveis de insulina baixos durante o treino e ao finalizar o treino optarmos por uma refeição rica em proteínas e moderada em carboidratos como um shake de proteína e frutas naturais ou omelete de banana, teremos uma combinação incrível para derreter a gordura corporal! #belightestarbem#health #nutrition #nutriendocrinologia #nutricao#training #life #nutricaofuncional #paleodiet #saude#verao #projetoverao