Disfunção Erétil: Buteasuperba

Raizes que melhoram a Disfunção Erétil: conhecendo a famosa Buteasuperba

Pesquisa do Ibope realizada recentemente a pedido a Sociedade Brasileira de Urologia (SBU) apontou que seis entre dez homens já apresentaram impotência sexual. Desses, um convive com a dificuldade de ereção de forma recorrente. O Ibope entrevistou pessoas com idades entre 40 e 60 anos, em todas as regiões do País, de 16 a 24 de outubro do ano passado. Sendo um problema tão recorrente, não há motivo para ser tratado como tabu. Afinal de contas, a ciência avança em opções para tratamento e prevenção da disfunção erétil. Vários estudos baseados em roedores, publicados em anos recentes, mostram que Buteasuperba – erva nativa da Tailândia – pode auxiliar no tratamento da disfunção erétil. Entre eles, um relatório publicado na Revista Andrologia, em 2012, em que os testes em ratos diabéticos determinaram que a Buteasuperba pode ajudar a melhorar a função erétil, estimulando a circulação.

Outro estudo baseado em roedores foi publicado na Revista Fitoterapia, em 2006, concluiu que o tratamento com Buteasuperba ajudou a aumentar a contagem de espermatozóides dos animais. Em 2003, um dos poucos estudos baseados em humanos foi publicado no Asian Journal of Andrology, e também indicou que a erva pode ajudar a tratar a disfunção erétil. Analisando resultados em um grupo de voluntários com disfunção erétil (entre 30 e 70 anos), os autores do estudo descobriram que três meses de tratamento com extrato de Buteasuperba levaram a uma melhora significativa da função erétil para a maioria dos pacientes.

Conheça a Buteasuperba

Buteasuperba é uma erva nativa da Tailândia, considerada um composto afrodisíaco. Nas raízes de Buteasuperba foram encontrados flavonóides e glicosídeos flavonóides, bem como compostos de esteróis, incluindo β-sitosterol, campesterol e estigmasterol. O β-sitosterol é um composto encontrado no arroz, no germe de trigo, no milho, na soja e, em sua concentração máxima, no abacate. Além de um potente antiinflamatório, o β-sitosterol tem atividade moduladora do sistema imunológico, reforçando o organismo no combate a fungos, bactérias e vírus por meio de sua ação positiva no aumento da proliferação e da atividade das nossas células de defesa. Desta forma, ele constitui-se também como um agente supressor do câncer e do HIV. Obviamente, a estabilidade imunológica é essencial no rendimento de um atleta, por exemplo, mas há benefícios funcionais ainda mais interessantes no consumo do β-sitosterol. Este composto vegetal é também responsável pelo aumento dos níveis de testosterona endógena, por isso seu benefício na melhora da libido masculina e feminina.

Outras formas de prevenir e tratar a disfunção erétil

Vários outros compostos naturais também podem ajudar no tratamento da disfunção erétil. Entre eles, o ginseng e a maca peruana, duas ervas amplamente disponíveis em forma de suplemento alimentar, além da arginina presente especialmente na parte branca da melancia. Além da alimentação, algumas mudanças de estilo de vida, como parar de fumar, atingir e manter um peso saudável, e o gerenciamento de estresse crônico podem ajudar a combater a disfunção erétil.

Dra. Patrícia Alves Soares
Especialista em Nutrição Biomolecular
Especialista em Nutracêuticos
Especialista em Oxidologia