Danos da Obesidade: Envelhecimento acelerado

Pesquisa sugere que o excesso de peso pode contribuir para o desenvolvimento de distúrbios neurodegenerativos, como o mal de Alzheimer, também mostra que a relação entre obesidade e memória é uma via de mão dupla: estar acima do peso não só tem um impacto sobre o que somos capazes de recordar como também pode influenciar o comportamento alimentar no futuro, ao alterar nossas lembranças de experiências passadas envolvendo comida.
 Em 2010, pesquisadores da Escola de Medicina da Universidade de Boston, nos EUA, relataram que adultos de meia-idade saudáveis, mas com mais gordura abdominal, tendem a ter um cérebro com tendência a atrofia precoce.
 Um estudo mais recente que realizou tomografias cerebrais de mais de  500 voluntários confirmou que há uma ligação entre estar acima do peso ou obeso e apresentar um grau mais avançado de degeneração cerebral por causa da idade. 
Esses efeitos eram mais acentuados em pessoas na meia-idade, nas quais as mudanças relacionadas à obesidade correspondem a um aumento de cerca de dez anos na “idade cerebral”.
Uma inflamação no cérebro também pode ser um dos fatores. Psicólogos da Universidade do Arizona descobriram que a obesidade está associada ao declínio da memória e a altos níveis de proteínas que indicam inflamação.
”A OBESIDADE É UMA DOENÇA MULTIFATORIAL QUE DEGENERA O INDIVÍDUO DE UMA FORMA INTEGRAL. EVITE A TODO CUSTO”