Câimbras Musculares

Apesar da alta prevalência de câimbras musculares associadas ao exercício (EAMC) em atletas de endurance, a etiologia e os fatores de risco para esta condição não são totalmente compreendidos. Em estudo publicado no British Journal of Sport Medicine foram avaliados 210 triatletas que competem em Ironman. Antes da corrida, os participantes responderam a um questionário validado detalhado e amostras de sangue foram coletadas para verificar eletrólitos séricos. Imediatamente antes da corrida o peso corporal foi registrado. O peso corporal e amostras de sangue para concentrações de eletrólitos no soro foram obtidas novamente imediatamente após a corrida. Dados clínicos sobre EAMC experimentada durante ou imediatamente após o tempo de corrida foram “recolhidos” também.

No estudo 43 triatletas relataram EAMC (grupo câimbras) e foram comparados com os 166 que não relataram EAMC (grupo não-câimbras). Não houve diferenças significativas entre os grupos em quaisquer concentrações de eletrólitos séricos pré-corrida-pós-corrida e alterações no peso corporal. Os resultados deste estudo contribui com a evidência apontada no estudo publicado do Journal of Medicine and Science in Sports and Exercise, de que a desidratação e equilíbrio de eletrólitos no sangue não são as causas principais para EAMC. Pelo contrário, competidores com níveis de esforço mais alto e  constante, estão em risco maior  de EAMC devido ao aumento da atividade neuromuscular.